Aplicações terapêuticas dos exercícios para fortalecimento muscular não são novidades, mas ainda existe alguma confusão nos termos utilizados e algum desconhecimento das suas indicações potenciais.

Os exercícios mais utilizados para fortalecimento muscular são os tradicionais exercícios com pesos, atualmente conhecidos como “exercícios resistidos” (resistive exercises ou resistance exercises). Esses exercícios são muito utilizados na preparação de esportistas e atletas, área em que são conhecidos como “treinamento de força”. Nas academias são utilizados para condicionamento físico, promoção de saúde e estruturação do corpo, sendo sua prática conhecida como “musculação”. Na fisioterapia são tradicionalmente utilizados e são denominados apenas como “exercícios para fortalecimento muscular”.

Foi na área dos esportes e nas academias que os aparelhos para exercícios com pesos evoluíram. Ergonomia e biomecânica visando eficiência, conforto e segurança impulsionaram essa evolução. Os centros de fisioterapia estão atualmente incorporando essa evolução e cada vez mais são menos utilizados equipamento improvisado como pesos amarrados ao corpo, caneleiras, elásticos e molas.

O que entendemos como “musculação terapêutica” é a utilização na área da fisioterapia de equipamentos e métodos consagrados em esportes e academias.  Cada vez mais surgem evidências da eficiência e segurança dessa abordagem para o fortalecimento muscular com finalidade de tratamento de condições patológicas. No Instituto Biodelta a proposta de pesquisa é contribuir para a evolução dos aparelhos para exercícios resistidos em todas as suas aplicações e para a evolução dos métodos de adaptação dos exercícios nos casos de fragilidades por doenças, lesões ou envelhecimento.

No que diz respeito às indicações dos exercícios resistidos também têm ocorrido grandes evoluções. Numerosas evidências demonstram que os exercícios resistidos são os mais eficientes para promover as aptidões necessárias para os esforços da vida diária (funcionalidade), aumentar a massa muscular, fortalecer os ossos, estimular o metabolismo, controlar o diabetes, a obesidade e a sarcopenia, além de diminuir a mortalidade por todas as causas, incluindo o câncer. Também têm efeito na promoção de saúde cardiovascular, evitando a aterosclerose, a hipertensão arterial, o infarto do miocárdio, o acidente vascular encefálico e a insuficiência arterial. As doenças autoimunes também parecem evoluir melhor com os efeitos exclusivos dos exercícios resistidos sobre o sistema imunológico. Com o conhecimento de todos esses efeitos salutares, a prática dos exercícios resistidos (musculação) é reconhecida atualmente como a mais eficiente forma de atividade física para estimular a saúde geral, promovendo o envelhecimento saudável e a qualidade de vida. Atualmente clubes, academias, condomínios e spas tendem a utilizar como principais equipamentos os aparelhos para musculação.

No entanto, pelos mesmos mecanismos pelos quais os exercícios resistidos evitam doenças, também contribuem para o seu tratamento e controle, o que faz parte do campo de atuação da musculação terapêutica. Quando as pessoas já apresentam doenças em geral precisam de adaptações específicas nos seus exercícios o que é muito facilitado pelas características fisiológicas dos exercícios resistidos e pelas suas técnicas de utilização.

Do ponto de vista prático os profissionais de educação física podem trabalhar com musculação mesmo que as pessoas apresentem situações patológicas. Esses profissionais devem conhecer as técnicas de adaptações dos exercícios para fragilidades, doenças e lesões, não com finalidade terapêutica, mas para bem conduzir o condicionamento físico. Como “efeito colateral” do condicionamento físico as pessoas tendem a melhorar das suas doenças.

Por outro lado, os fisioterapeutas podem utilizar os equipamentos e técnicas da musculação para obter os melhores resultados terapêuticos e ajudar a controlar doenças crônicas. Paralelamente vai melhorar o condicionamento físico das pessoas.

O Instituto Biodelta oferece formação especializada para educadores físicos, fisioterapeutas, médicos e outros profissionais da saúde que precisem de conhecimentos amplos em exercícios resistidos. Nessa instituição a musculação é utilizada nas suas aplicações terapêuticas e para treinamento seguro, com equipe multidisciplinar.

 

* José Maria Santarem (CRM-SP 25.651) é doutor em medicina pela Universidade de São Paulo, fisiatra e reumatologista pela Associação Médica Brasileira, consultor científico da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte, diretor do Instituto Biodelta e coordenador do site acadêmico www.treinamentoresistido.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Connect us

Our social contacts

Preencha seu e-mail se quiser ser avisado sempre que um novo trabalho comentado for publicado!