Musculação, Artigos Científicos, Cursos, Eventos e Video-aulas
PESQUISAR:

  PROCURAR


Quedas em Idosos

Informativo 25

Daniel Rodrigues Machado* Luiz Carlos do Nascimento**

 

O envelhecimento populacional é uma realidade no Brasil, assim como em todo o mundo. As quedas são consideradas um evento bastante frequente em idosos e representam um problema de saúde pública entre essa população.

Estudiosos da área definem queda como o deslocamento não intencional do corpo para um nível inferior à posição inicial com a incapacidade de correção em tempo hábil, determinada por circunstâncias multifatoriais que comprometem a estabilidade.

Diversas pesquisas apontam como fatores de risco para quedas em idosos a raça branca, sexo feminino, perda de massa óssea e muscular, déficit cognitivo, diminuição ou ausência do reflexo protetor, quedas anteriores e aqueles relacionados ao ambiente em que o idoso interage, entre outros. No entanto, as quedas, de uma maneira geral, ocorrem como resultado de um somatório de fatores, sendo difícil restringir um evento de queda a único fator de risco ou agente causal.

Os acidentes por quedas podem afetar a qualidade de vida do idoso, pois provocam sentimentos como medo, falta de confiança e muitas vezes funcionam como o início da degeneração do quadro geral do idoso, já que frequentemente reduzem sua mobilidade e afeta as atividades sociais e recreativas. Além disso, podem provocar fraturas, traumatismos cranianos e até mesmo mortes.

Para evitar esses acontecimentos, o idoso e as pessoas próximas devem se mobilizar em torno de medidas preventivas, adaptando o ambiente em que o idoso vive e tendo o cuidado de observar alguns itens de segurança, como uso de calçados adequados, tapetes antiderrapantes, instalação de barras de apoio, bem como a prática de exercícios físicos regulares, considerando que estudos têm sugerido que idosos sedentários tem maior risco de quedas em comparação aos idosos que praticam atividade física regularmente.

O aumento da força muscular é a intervenção que mais evita quedas em idosos porque permite recuperar o equilíbrio em muitas situações de instabilidade.

* Enfermeiro, Mestrando em Ciências pela USP
** Fisioterapeuta, pós-graduado em Fisiologia do Exercício e Treinamento Resistido na saúde, na doença e no envelhecimento

publicidade
publicidade